Kamasutra: além das posições

Foto: rawpixel - Unsplash

Talvez nenhum outro trabalho sobre o sexo como ferramenta para o prazer é tão elaborado quanto o Kamasutra, do autor indiano Vatsyayana. O livro é um manual que trata detalhadamente de todos os aspectos relacionados ao sexo, partindo do físico, passando pelo emocional e alcançando o espiritual.

Assim, o burburinho sobre o livro, precisamente escrito no século IV, não diminuiu apesar de tantos anos. Segundo a história, “Kama” representa o amor e o prazer, sendo uma das bases da religião hindu, enquanto que “Sutra” é um termo técnico que representa “guia” ou “manual”, fazendo com que a junção das palavras “Kama Sutra” acarrete em ‘Manual do Amor’. Sua relevância é tamanha que toda e qualquer pessoa que estude ou tente entender as qualidades do sexo utiliza o kamasutra e seus ensinamentos para aprimorar seus conhecimentos.

Você deve imaginar o kamasutra como um álbum de “ilustrações”, contendo as mais variadas posições, esperando que alguém o folheie e decida se aventurar, apimentando e tirando a relação da monotonia. Só que a verdade é outra!

O kamasutra, na realidade, é dividido em sete livros, que vão da preparação para a vida sexual, falando ainda sobre os primeiros encontros sexuais, casamento, o “tédio sexual” que pode acontecer quando estamos com a mesma pessoa por muito tempo, os diferentes tipos de prazeres e como alcançá-los, e culmina com a vida sexual na melhor idade (falando, inclusive, sobre brinquedos sexuais, ervas medicinais e outros dispositivos para aumentar o impulso sexual).

É claro que a famosa e conhecida enciclopédia de posições sexuais está inclusa nesses sete livros, mas não são apenas gravuras. Cada posição é minuciosamente detalhada, e explica, inclusive, o prazer que a mesma pode proporcionar para si e para o parceiro (a).

Por essas e outras razões, é muito correto dizer que o kamasutra nunca se tornará desatualizado ou entediante. Enquanto nossos desejos sexuais existirem, nós continuaremos folheando suas páginas, buscando orientação e criatividade na cama, na mesa da cozinha, no chão da sala, no chuveiro.

Por fim, iremos abordar um repleto e rápido manual de ensinamentos que visam elevar o espírito do homem em sua trajetória, além de conduzi-lo ao prazer através de 10 posições eróticas. Esperamos que, com esses ensinamentos, vocês possam elevar a prática sexual dentro dos relacionamentos.

Armadilha da cobra

Ilustração: Fábio Leite

A mulher senta-se sobre o homem, de frente para ele, e um parceiro segura o pé do outro, permitindo um movimento para frente e para trás que lembra o de uma gangorra. O estímulo sexual não é grande, mas é uma deliciosa brincadeira.

Abraço do caranguejo

Ilustração: Fábio Leite

Essa é uma sedutora posição onde a mulher deita de lado e fica de frente para o seu parceiro. O homem penetra a mulher deitado entre suas coxas, e ela passa uma das pernas por cima do corpo dele logo abaixo do seu peito. A penetração é profunda, mas os movimentos do homem podem ficar restritos.

Postura do elefante

Ilustração: Fábio Leite

A mulher deitada de bruços e com as coxas ligeiramente afastadas recebe o parceiro que se deita sobre ela, introduzindo-a de forma profunda. É possível aumentar ainda mais o prazer se ela pressionar as coxas, apertando o seu parceiro.

Égua galopando

Ilustração: Fábio Leite

Essa é uma posição que pode apresentar uma certa dificuldade para o casal. Como se montasse em uma égua galopando, o homem deve segurar o pescoço e o pé da parceira para que possa arremeter livremente. A mulher, deitada de costas, deve dobrar as pernas e colocar os pés junto dos do parceiro. A melhor maneira de praticar essa posição é se mover para cima e para baixo, o que proporcionará o máximo de prazer para ambos.

A posição de lótus

Ilustração: Fábio Leite

Essa posição permite que o casal troque beijos e carícias afetuosas. O homem sentado e de pernas cruzadas, recebe a mulher em seu colo, que se senta de frente para o parceiro. Como na maioria das posições sentadas, a mulher tende a fazer o papel de dominadora.

União suspensa

Ilustração: Fábio Leite

Essa é uma posição que exige uma certa força do homem, pois ele deverá segurar a mulher que estará com os braços em torno de seu pescoço. O homem pode, ainda, apoiar-se em uma parede, permitindo que a parceira tenha maior liberdade em fazer movimentos que o levarão à loucura.

Abertura ampla

Ilustração: Fábio Leite

Dessa vez, o diferencial é o apoio nas pernas da mulher, uma vez que o bumbum e parte da coluna deverão estar fora da cama (sofá, chão, etc.).

A prensa

Ilustração: Fábio Leite

A mulher fica deitada de costas e o homem quase ajoelhado, permitindo que o bumbum dela se apoie em suas coxas e seus pés encostem em seu peito. Essa posição permite um grande nível de penetração, por isso requer cuidados com relação à força e profundidade dos movimentos masculinos, uma vez que a vagina estará mais estreita (em virtude da própria posição). Inconscientemente, causa sensações muito melhores do que se pode imaginar, principalmente porque a mulher assume uma posição submissa e o homem a posição de domínio.

Nível dos pés

Ilustração: Fábio Leite

Nessa posição, o homem deve erguer o corpo da parceira e colocar as pernas dela sobre os seus ombros. Dessa forma, ele obtém total controle para mover a mulher de acordo com a necessidade de penetrá-la, deixando-a com a excitante sensação de fragilidade.

As voltas do dragão

Ilustração: Fábio Leite

Aconselha-se a prática dessa posição apenas para quando a mulher estiver plenamente excitada. A mulher deita-se de costas e levanta as pernas para cima, deixando-as retas. O homem a penetra de joelhos, usando uma das mãos para empurrar as pernas da parceira para trás e a outra para guiar o pênis até a vagina. Apesar de ser um pouco desconfortável para a mulher, essa posição proporciona um alto grau de excitação para o casal.

Mais posts por Raphael Pereira e Alysson Correia

Praêro comemora aniversário com show da banda EVA

Sol, piscina, mar, uma gastronomia de dar água na boca e até...
Ler Mais