Acro Yoga

Músculos fortes e relaxados, aumento da flexibilidade, melhor controle do próprio corpo e desenvolvimento do espírito de equipe. Essas são as principais promessas da prática que intercala movimentos de força com relaxamento. Em uma aula, geralmente com duas horas de duração, são praticadas as asanas (posturas do yoga), individualmente ou em duplas, além de técnicas de massagem Thai (uma prática meditativa vinda da Tailândia), antes ou depois dos movimentos, com intuito de alongar e relaxar a musculatura do praticante e aliviar tensões.

Os movimentos acrobáticos são realizados por etapas até o praticante dominar a técnica e tornar-se apto a criar novas posturas. As séries de exercícios são divididas por nível de dificuldade para que o aluno consiga evoluir de forma gradual com segurança e descontração.

De acordo com Riki Klein, canadense que abriu seu estúdio em Maceió, os movimentos em grupo servem para estimular os relacionamentos pessoais e criar o espírito de equipe. “A Acro Yoga trabalha com o corpo, a mente e as relações humanas. Além dos benefícios da prática do yoga tradicional, a Acro Yoga engloba ainda o relacionamento com o outro, desenvolvendo a entrega, a confiança e o trabalho em equipe”, afirma. Podemos dizer, portanto, que a  prática é uma terapia de casal sem conversa.

AcroYoga + Beach & @flordelispousada é o nosso desejo do dia ✨✨✨

A post shared by Riki Klein Studio (@rikikleinstudio) on

Benefícios da prática

Força: a aula proporciona fortalecimento dos principais grupos musculares, principalmente das pernas, glúteos, abdômen e braços.

Flexibilidade: como os Acro Asanas (posturas acrobáticas) são geralmente feitos em suspensão, o praticante desenvolve a flexibilidade, sentindo o corpo mais leve e favorecendo a mobilidade aérea.

Controle do próprio corpo: uma vez que o corpo vai se tornando forte e flexível é possível gastar pouca energia em movimentos cada vez mais complexos, assim, o praticante pode trabalhar posturas de equilíbrio.

Prazer físico e criatividade: ao adquirir o controle do próprio corpo, a atenção não se prende somente ao desenvolvimento das capacidades físicas, portanto, é hora de meditar e sentir que cada postura traz a sensação de liberdade e prazer.

Desapego, entrega e responsabilidade: na prática da Acro Yoga, ninguém está no controle e ambos têm a responsabilidade e a entrega um pelo o outro. “É visível quando um participante conduz e, no decorrer da prática, ele passa a ser conduzido”, diz Elaine.

Interatividade e comunicação: nas aulas, a forma de comunicação é com o corpo. Se isso não for o suficiente, utilizamos as palavras. Para tanto, o ponto básico é tornar-se disponível para uma interação amigável, o que confere uma nova visão nos relacionamentos.

Conhecimento de técnicas de massagem: ao final de cada aula, o aluno aprende uma técnica de massagem para que os praticantes possam relaxar e perceber os principais pontos de tensão no corpo e onde o prana (energia) está em desequilíbrio.

Foto: Studio 34 Yoga

Quem pode praticar

É importante lembrar que pessoas com problemas na coluna ou problemas de saúde, em geral, precisam de liberação médica. Para a realização das aulas, a professora Riki Klein recomenda uma prática mínima de 6 meses do yoga, para conhecer os movimentos.

Escrito por
Mais posts por due

Pajuçara Management: Cresce o número de mulheres empreendedoras no Brasil

A mulher, que antes era vista como o sexo frágil, está inserida...
Ler Mais