Qual é o tempo de ser mãe?

Foto: freestocks - Unsplash

Uma pergunta que me fizeram por aqui foi “pq vc demorou tanto tempo pra ser mãe?”. Confesso que minha reação foi de espanto. Pensei “gente, será que ser mãe virou modalidade olímpica com medalha pra quem chega primeiro?”

Não. Ninguém é mais mãe porque engravidou com menos de 35 anos. Algumas mulheres, como é o meu caso, apenas planejam uma gravidez. Focam numa estabilidade financeira/profissional e numa relação amorosa estável e com perspectiva de futuro. Afinal, a gravidez é do casal e o plano deve ser de ambos.

Há quem ainda não encontrou um parceiro(a) para dividir esse sonho, quem deseja ser mãe independente de parceria, quem está buscando uma maternidade do coração, ao adotar uma vida e quem caminha rumo a uma reprodução assistida. Em todas as situações, acredite, estamos diante de excelentes futuras MÃES.

A gente quando quer alguma coisa na vida se prepara tanto, né? Perder peso? Vou focar na dieta e treino pesado. Concurso? Vou me acabar de estudar… Então, ser mãe exige preparação. Física e emocional. Colocar uma criança no mundo exige responsabilidade. Não é brincar de casinha. Não é mostrar “prazamiga”. Não é postar lookinho no insta. Não é bater o pezinho e dizer “ai, mas eu quero, eu quero”.

Ser mãe, biológica ou do coração, é um milagre divino. Saiba honrá-lo no triângulo CORPO-MENTE-CASA. Cuide do seu corpo (após os 35 pode haver diminuição na produção dos óvulos, vale a pena uma investigação médica; todavia, mulheres com menor idade tb podem ter essa produção comprometida, nada é “martelo batido”). Cuide da sua mente (aprenda a ser grata, a respeitar o tempo de Deus e largue a necessidade de controle). Cuide da sua casa (organize suas finanças com cautela para receber o maior amor da sua vida, priorizando-o e deixando de lado a futilidade dos “achadinhos” e o “tenho que ter”. Dinheiro é energia, saiba administrar).

Faça a sua parte e deixe Deus agir.

Ah! E evite perguntar a uma gestante: “pq vc engravidou tão nova?” ou “pq vc demorou tanto tempo”. Inverta a pergunta para “como está sendo pra vc a experiência da maternidade?”

Ouça o que ela tem a dizer, leve palavras amorosas, confiantes e animadoras. Se vc leu esse texto e gostou, a “medalha de mãe” já é toda sua. Acabei de colocá-la em seu pescoço, sentiu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.