A importância do empreendedorismo feminino

Mulheres são ensinadas desde sempre que devem desempenhar feminilidade e não invadir espaços considerados masculinos. Por isso, durante muito tempo se afastaram de cargos de liderança, poder e autoridade. Afinal, quando mulheres ingressam em espaços majoritariamente masculinos, tendem a ser intimidadas e se deparam com inúmeras dificuldades para empreender e ter reconhecimento pela singularidade do seu trabalho.

Entretanto, esse quadro está mudando e atualmente o empreendedorismo feminino representa além de uma atuação no mercado, mas um ato de empoderamento. Através de uma ideia inovadora mulheres conseguem mostrar seu potencial e competência para desenvolver negócios. Nesse contexto, ter autoestima profissional, autoconhecimento e independência financeira, faz muitas mulheres tirarem as ideias do papel e enfrentar um novo desafio.

Com isso, apesar dos avanços da sociedade em relação à conquista de espaço da mulher no ambiente empreendedor, ainda existem muitas barreiras que as impedem de ter seu próprio negócio. Como por exemplo: Conciliar maternidade com carga de trabalho. Nesse sentido, é necessário apoiar e encorajar mulheres para que a busca por condições iguais de trabalho seja continua.

Separamos a trajetória de algumas brasileiras empreendedoras que lideram negócios de sucesso para inspirar outras mulheres.

Cristina Junqueira

Fundadora do Nubank

Cristina Junqueira é uma das fundadoras do Nubank, além de atuar na área de desenvolvimento de negócios. A empreendedora entrou na lista da Forbes de mulheres mais poderosas do país em 2017.

“Como manter uma cultura de inovação? É com diversidade. Se tiver cinco pessoas parecidas, elas pensarão igual e irão trazer as mesmas ideias. Aí, eu não preciso de cinco. Uma só basta, correto?” Diz a empresária.

Luiza Helena Trajuno

Fundadora da Magazine Luiza

Inicialmente, com empenho e muito trabalho, Luiza Trajano transformou a loja fundada pelos tios em uma das maiores e mais conceituadas do mercado: Magazine Luiza.

“Eu sou vendedora. A minha família é vendedora. Eu não tenho vergonha de dizer isso. Comecei a trabalhar no varejo aos 12 anos porque queria comprar presente de Natal para as pessoas que eu gostava. Com o dinheiro das comissões, eu consegui. Todo mundo que trabalha vende algo para alguém. No Magazine Luiza, durante cinco anos, todo mundo tinha o cargo de vendedor no crachá. Isso é motivo de orgulho e não de vergonha.” Diz a empresária.

Sonia hess

Fundadora da Dudalina

Considerada a sexta mulher mais poderosa do país pela Revista Forbes, Sonia Hess filha de seu Duda e dona Adelina teve o espirito empreendedor para criar uma das maiores empresas do país: Dudalina. Para ela, hoje em dia é o momento para retribuir tudo que aprendeu, e por isso se dedica ao terceiro setor com mentoria voluntárias à empreendedoras.

Chieko Aoki

Empresária, fundadora e presidente da rede Blue Tree Hotels. Em dez anos, a empresária transformou a rede em umas das maiores cadeias hoteleiras do país: Benchmark

Assim, foi classificada pela Revista Forbes como “a segunda mulher de negócios mais poderosa do Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.